Revista Mandala

A força do medo e da adrenalina em um filme sobre vulnerabilidade

Tudo o que eles precisam fazer é dar um salto na água. Mas o corpo é tão corajoso quanto a mente?

Compartilhar

Em parceria com o Sundance Institute, o The New York Times produziu Ten Meter Tower, um curta documental que mostra pessoas convidadas a saltar de uma prancha a dez metros de altura em uma piscina olímpica. Elas só precisam descer, nada mais. Se vão fazer isso pelas escadas ou pela água, elas que decidem. E é este processo de decisão que o vídeo registra.

O curioso é observar como a mente entra em combate com o corpo neste momento. Afinal, está é uma decisão racional ou emotiva? A princípio, a mente aceita o desafio. Lá estão as pessoas, olhando para baixo. Elas subiram porque não podiam passar pela humilhação de fazer diferente. Ao se depararem com a altura da prancha, no entanto, recuam sob a ordem do corpo, que se vê em risco de morte.

Então, a mente muda facilmente de time. O excesso de racionalização mantém os pés grudados na prancha, no limiar entre o sim e o não. Quando questionada, a mente corajosa começa a duvidar de que essa seja uma atitude segura. Ela entre em um processo infinito de análise e compensação. E aí é a vez do corpo simplesmente se atirar ou desistir. Uma decisão precisa ser tomada. Mas quando a adrenalina domina, fica difícil saber quem está no controle.

Será que há alguém no controle?

O filme foi dirigido por Axel Danielson e Maximilien Van Aertyck. Confira:

Edmar Borges

Jornalista latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, ilustrador vindo do interior de Minas Gerais. Acredita que um dia a tecnologia e a espiritualidade vão ter uma linda prole. Você também me encontra em omxxnamashivaya.tumblr.com

Comentar

Assine nossa news!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.