Revista Mandala

A meditação e a autodisciplina

A mente meditativa está disposta a aceitar. Ao se comprometer com a prática de meditação diária, você está se comprometendo consigo mesmo.

Compartilhar

mediumEste artigo é uma tradução. Ele foi escrito por Charlie Ambler e postado na plataforma Personal Growth, do site Medium. Leia o original em inglês aqui.

“Se você pratica zazen regularmente, você adquire o hábito de praticá-lo; desde que eu me dedique pessoalmente, por exemplo, meu cérebro funcionará na vida cotidiana da mesma maneira como funciona durante o zazen. Se exercitado logo pela manhã, o zazen influencia o resto do seu dia e você aprende a reagir a tudo o que acontece com o mesmo estado de espírito estável. ”

Taisen Deshimaru

Se eu não meditar por alguns dias eu me encontro mais propenso a ter explosões de raiva estúpidas, que acabam criando problemas extras para mim em vez de resolver os que já existem. A raiva vem do mesmo impulso que nos faz comer demais, beber demais, falar demais, fofocar ou sentir-se orgulhoso demais. Basicamente, ela vem de um lugar de autoindulgência. Vem da mente estúpida. O ego deliberado criará uma vida de luta e loucura.

Para mim, a meditação é a atividade mais disciplinada que existe – ainda mais do que um exercício extenuante, a escrita ou o trabalho. Às vezes, sentar-se e completar a sessão de 30 minutos ou uma hora parece quase impossível. Fisicamente, é tão simples como pode ser. Ainda assim, acho inacreditável quanta resistência a mente vai apresentar na ofensiva, em defesa de sua própria indulgência. Os momentos em que a meditação parece mais impossível são os momentos mais importantes para dar um passo para trás, voltar a respirar e mantê-la. Estes são os nossos testes internos iniciais. Você consegue ficar em paz com sua própria mente? Você está disposto a acessar a força necessária para se dar esse presente?

Quando você decide terminar sua sessão antes do horário determinado: isso é indulgência. Quando você grita com seus entes queridos ou os ridiculariza sem motivo: isso é indulgência. Quando você se pune por não cumprir uma meta ou se sente ingrato pelo que tem: isso é indulgência. Quando você se apoia numa garrafa de bebida ou em cigarros: isso é indulgência. A maioria dos nossos problemas decorre de uma simples falta de autocontrole. Quanto mais tempo passarmos sem cultivar essa disciplina, mais difícil será construí-la.

Os mestres zen costumam comparar a limpeza da mente com a limpeza de um quarto empoeirado. Mesmo que você não faça nada e deixe o quarto em desuso, ele vai ganhar um pouco de poeira a cada dia. Eventualmente, essa poeira será grossa e muito difícil de tirar. A chave é varrer um pouco todo dia, limpando as poucas quantidades de poeira e afastando-as antes que se tornem problemas óbvios. Isso é o que a prática de meditação diária faz para a sua autodisciplina.

A mente distraída que o ego comanda está sempre racionalizando. Ela está sempre dizendo “amanhã” sobre coisas que faz mais sentido realizar hoje. Está sempre empurrando de lado o tempo presente em troca de preocupações sobre o futuro ou sobre o passado. A mente meditativa está disposta a aceitar sua situação. Ela diz “eu estou aqui para você, suporte isso”. Ao se comprometer com a prática de meditação diária, você está se comprometendo consigo mesmo. Você está se comprometendo com o crescimento por meio da quietude.

Lao Tzu escreveu:

“Você tem paciência para esperar até que a lama se acomode e sua água fique clara?”

Precisamos de calma para descobrir a verdade. A vida não pode ser compreendida através de indulgência e de distrações constantes. A disciplina é cultivada quando você retrocede e respira em cada impulso. Deixe os impulsos irem e virem. Isso vai ser agregado em sua vida diária e aliviará o fardo da autoindulgência. É notável quão profundamente essa influência atenta funciona com o tempo. Mas você ainda vai ter que varrer todos os dias. Mesmo as mais belas e intocadas salas ainda guardam poeira.

Edmar Borges

Jornalista latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, ilustrador vindo do interior de Minas Gerais. Acredita que um dia a tecnologia e a espiritualidade vão ter uma linda prole. Você também me encontra em omxxnamashivaya.tumblr.com

Comentar

Assine nossa news!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.