Revista Mandala

Como a atividade física vai transformar sua relação com a tecnologia

Não dá pra prestar muita atenção na sua linha do tempo enquanto você corre o quinto quilômetro seguido ou pedala ladeira abaixo.

Compartilhar

Este artigo foi escrito por Leigh Weingus, editora de Fitness e Yoga do site Mind Body Green, onde o texto foi publicado. Para acessar a versão original em inglês, clique aqui

Você já esteve em uma aula de yoga onde todos estão constantemente atualizando o Instagram, respondendo mensagens e checando emails para ver se eles estão perdendo algo urgente do escritório? Se assim for, provavelmente é hora de mudar para um novo estúdio de yoga. Para a maioria das pessoas, a prática é a única hora do dia em que elas não têm escolha senão guardar o telefone na bolsa por uma hora ou mais. Pelo menos nesse momento, todas as chamadas urgentes, os e-mails e as mensagens podem esperar.

Esse fenômeno dificilmente se limita às aulas de yoga. Você raramente verá telefones iluminados em estúdios de ciclismo, e você não tem como prestar muita atenção nas fotos mais recentes do seu feed quando está toda suada no meio de uma corrida. Portanto, além dos benefícios que você já tem praticando exercício físico regularmente (como diminuição da ansiedade, maior flexibilidade, fortalecimento do coração e dos pulmões), há ainda uma outra grande vantagem: uma ruptura tecnológica extremamente necessária.

Aqui está o que você precisa saber sobre como dispensar o smartphone em nome da atividade física.

Restaurando o cérebro ao realizar uma ruptura com a tecnologia

Você provavelmente já ouviu falar que deveria manter o celular fora do quarto. Isso ocorre porque a combinação da luz azul que o seu telefone emite e as intermináveis exigências que o seu smartphone lhe faz (textos! E-mails! Snapchat! Facebook!) pode prejudicar gravemente o seu sono.

Aos poucos, os smartphones também dificultam a produtividade, diminuem o foco e tornam você menos criativo. Não entenda errado, nossos smartphones são importantes pelas muitas facilidades que proporcionam em nossas vidas (obrigado por tudo o que você faz, Google Maps), mas tirar uma folga da tecnologia é extremamente restaurador para o cérebro.

“Seu cérebro precisa descansar”, diz o neurologista Ilene Ruhoy ao site Mind Body Green. “É restaurador para o cérebro apenas saber que uma mensagem, uma postagem, um e-mail, uma chamada ou um tweet não pode encontrá-lo. É libertador. Isso permite que seu cérebro se concentre na tarefa atual, e existe tarefa melhor para se concentrar do que o exercício físico? Você está fortalecendo seu coração e os músculos, melhorando o fluxo sanguíneo para o cérebro, reduzindo a inflamação e gerenciando seu estresse. Dê à atividade física o respeito que ela merece!”

Faltando o valioso tempo para você

Para aqueles que verificam o telefone durante o treino: você não está só perdendo essa ruptura tecnológica, está perdendo um tempo muito valioso para você. “O exercício é tempo para você. É hora de se desconectar do mundo exterior e se concentrar em sua mente, corpo e espírito”, diz a psicóloga Elizabeth Lombardo.

“O exercício causa mudanças bioquímicas que melhoram seu humor e aumentam a confiança, diminuem o estresse e podem ajudá-lo a se sentir mais próximo do seu verdadeiro eu. Não desperdice esse tempo extraordinário para si mesmo conectando-se aos outros. Em vez disso, conecte-se consigo mesmo e obtenha os benefícios que esse exercício traz para você”.

Aqui está uma ideia: coloque seu telefone para carregar enquanto você se recarrega. É uma via de mão dupla em que as duas partes ganham.

Os danos que a tecnologia traz para sua atividade física

Para os viciados em checar o celular constantemente, aqui está algo alarmante para vocês levarem em conta: verificando o seu telefone, você poder estar inibindo o efeito positivo dos benefícios da atividade física. “Quem é multitarefa durante o exercício nega os efeitos positivos e pode contribuir para déficits na concentração”, diz o Dr. Ruhoy. “O tempo gasto no exercício é tempo para honrar a saúde de seu corpo, mente e alma, e não para pensar no mundo exterior”.

E, assim como as mensagens de texto são extremamente perigosas enquanto você está dirigindo, verificar o seu telefone durante o treino pode fazer mais do que apenas torná-lo menos efetivo. Especialmente se você estiver usando equipamentos de ginástica ou seguindo por um pavimento desigual, concentrar-se no telefone  em vez da tarefa em questão é uma receita para se machucar.

Agora que você sabe disso tudo, faça um favor a si mesmo e abrace essa oportunidade única de romper um pouco com a tecnologia praticando atividade física. Você vai se encontrar como uma pessoa mais calma e mais feliz.

Edmar Borges

Jornalista latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, ilustrador vindo do interior de Minas Gerais. Acredita que um dia a tecnologia e a espiritualidade vão ter uma linda prole. Você também me encontra em omxxnamashivaya.tumblr.com

Comentar

Assine nossa news!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.