Revista Mandala

Como a prática de mindfulness pode transformar tarefas cotidianas em incríveis experiências sensoriais

A qualidade de vida está nos detalhes.

Compartilhar

Horário do rush, tráfego intenso, 30°C lá fora. Você não daria tudo nesse momento para estar em casa lavando a louça? Poder vestir uma roupa confortável e sentir a água fria escorregar entre os dedos… Em um fórum de tecnologia do site Reddit, em 2014, o fundador da Microsoft, Bill Gates, revelou que lava a sua própria louça todas as noites. Dado o seu estilo de vida bilionário, isso pode parecer surpreendente. Mas, na verdade, faz todo o sentido.

De acordo com o instrutor de Mindfulness-Based Stress Reduction e em Mindful Self-Compassion, Leonardo Girotto, a execução atenta de hábitos domésticos pode ter uma relação com o desenvolvimento de uma mente mais ampla e focada, pois assim somos capazes de repousar nossos pensamentos. “Ao desenvolvermos nossa capacidade de atenção podemos direcionar mais nossa percepção para àquilo que de fato queremos e deixá-la repousando aí, gerando um alinhamento ou ordem”, ele afirma.

Quem gosta de lavar a louça?

Segundo uma pesquisa realizada na Universidade Estadual da Flórida, nos Estados Unidos, lavar a louça de forma atenta pode desintoxicar as mentes mais cansadas. Publicado na revista científica Mindfulness em 2015, o estudo observou o comportamento de 50 estudantes com idade média de 20 anos. Enquanto metade do grupo leu um texto de 230 palavras sobre a experiência sensorial de lavar a louça, a outra metade leu um texto do mesmo tamanho, mas que explicava sobre técnicas ideais para lavar a louça corretamente. Então, todos tiveram que lavar 18 pratos limpos.

Ao avaliarem traços positivos e negativos da personalidade, estado de atenção e bem-estar psicológico do participantes antes e depois da atividade sugerida, os pesquisadores concluíram que o nervosismo diminuiu 27% naqueles que lavaram a louca em estado de mindfulness. Além disso, sua inspiração mental apresentou um aumento de 25%. No grupo que relatou ter lavado a louça sem atenção ao que estava fazendo, as alterações comportamentais não foram significativas.

Dessa maneira, conclui-se que o desfrute de uma tarefa do cotidiano, por exemplo, pode transformá-la em uma experiência sensorial fascinante. Em vez de ficar nervoso porque há louça para lavar, o indivíduo pode prestar atenção aos detalhes dos pratos, à forma como o sabão escorrega, à delicadeza da água, etc. O mesmo processo pode ser feito com as demais tarefas domésticas.

Para Leonardo Girotto, que também é psicólogo clínico e possui certificação pelo Centro de Mindfulness da Universidade da Califórnia e pelo Mente Aberta – Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção da Saúde, a atenção plena pode ser aplicada a toda e qualquer atividade do dia-a-dia. “Podemos, aos poucos, ampliar nossa capacidade de estarmos mais atentos ao que nos acontece no momento presente, seja o que estiver acontecendo”, ele conta. “Essa é uma capacidade cognitiva que pode ser aprimorada”.

Como o tempo passa

Uma das grandes descobertas da pesquisa feita na Universidade Estadual da Flórida tem a ver com a maneira como percebemos o tempo quando estamos e quando não estamos em estado de mindfulness. O grupo que havia lido sobre a experiência sensorial antes de lavar a louça relatou que o tempo parecia passar mais devagar. Apesar de não ter sido uma novidade, esse dado indica o que muitos estudiosos das ciências contemplativas ainda buscam compreender: a relação do tempo com o estado de atenção.

Uma série de pesquisas realizadas em várias instituições do mundo nos últimos dez anos tem apontado para esse fator. Na verdade, os pesquisadores acreditam que há uma relação direta entre a sensação de bem-estar e o aproveitamento integral do cotidiano, ou seja, quando nos propormos a perceber as nuances do tempo atravessando nosso dia.

Leonardo Girotto sugere o exercício da atenção plena, pois ele “nos dá a possibilidade de aumentar a percepção geral sobre nossa vida, o que já nos é de grande ajuda, visto que boa parte do tempo atuamos sobre o que chamamos de ‘piloto automático’ ou doing mode”. Segundo o profissional, “mente e corpo estão alinhados quer estejamos conscientes disso ou não, e a não consciência deste alinhamento pode gerar muitos problemas. Estarmos atentos a esse alinhamento nos dá a possibilidade de agir sobre essa relação melhorando-a em muitos aspectos”.

Uma mão lava a outra

A sensação de completar uma tarefa sempre leva ao desejo de completar outra. Lave a louça e aproveite para realizar, em seguida, uma tarefa que está sendo adiada já há muito tempo. Outra razão para não se desleixar com a pia da cozinha é que o corpo e a mente são, muitas vezes, reflexo do lar. Como você tem mantido sua casa? Está ocupado demais para deixá-la do modo como gosta e merece? Se sim, talvez seja o momento de repensar sua agenda.

Para realizar tarefas domésticas em estado de mindfulness, confira a list a seguir:

1. Foco: Como disse o instrutor Leonardo Girotto, estamos muitas vezes no piloto automático. Que tal desligá-lo? Esteja presente. Estipule para si mesmo o que será feito neste momento e faça sem devaneios.

2. Experiência sensorial: Sinta a textura das coisas, dos objetos, dos alimentos, dos utensílios. Sinta os aromas, observe os formatos, pergunte-se sobre eles.

3. Respiração: Enquanto trabalha, seja em lavar a louça, limpar a sala ou preparar o almoço, lembre-se que seu corpo continua funcionando. Perceba isso, note como sua respiração funciona neste momento. Controle o ar que entra e sai durante a realização da sua tarefa.

4. Atenção: Continue percebendo seu corpo, pois ele está fazendo várias coisas na maior parte do tempo. Observe como ele se move quando você manipula uma vassoura, um aspirador de pó ou uma escova. Nas variadas situações da limpeza doméstica, esteja atento à posição dos seus joelhos e à sua postura.

Como é sua relação com as tarefas domésticas? Essas dicas foram úteis para você? Conte para nós, deixe seu comentário abaixo!

Edmar Borges

Jornalista latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, ilustrador vindo do interior de Minas Gerais. Acredita que um dia a tecnologia e a espiritualidade vão ter uma linda prole. Você também me encontra em omxxnamashivaya.tumblr.com

Comentar

Assine nossa news!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.