Revista Mandala
Cena do filme "Doing Time, Doing Vipassana"

Documentário mostra como a meditação ajudou pessoas no maior presídio da Índia

Conduzido por duas diretoras israelenses, o filme aborda o impacto da meditação Vipassana na vida dos prisioneiros da Tihar Jail.

Compartilhar

A cada dia, mais pesquisas e estudos voltados para a peculiar atividade cerebral em estado meditativo comprovam que a meditação traz uma série de benefícios para o dia a dia em muitos campos. Por isso, a prática precisa ser difundida cada vez mais, em especial nos ambientes onde a paz interior parece mais necessária, como em presídios.

No documentário Doing Time, Doing Vipassana, de 1997, as diretoras israelenses Ayelet Menahemi e Eilona Ariel abordam o impacto do hábito de meditar na maior prisão da Índia, a Tihar Jail. Com a autorização e o apoio da responsável pelo presídio em Nova Dehli, Kiran Bedi, elas puderam registrar a adoção da meditação Vipassana pelos prisioneiros e também sua potencialidade como prática.

Edmar Borges

Um latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, graduando em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto e vindo do interior de Minas Gerais. Você também me encontra no Obvious Lounge e no Medium Brasil.

Comentar

Cadastre-se

Assine nossa news!



Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.