Revista Mandala

Geração Marte: por que devemos ir para Marte

Nesta tradução, Abigail Harrison recorda a importância da curiosidade para os seres humanos seguirem descobrindo cada vez mais sobre o espaço.

Compartilhar

marteO artigo abaixo é uma tradução para o português. Ele foi escrito por Abigail Harrison e publicado na seção Inspiration Generation do site de notícias The Huffington Post.

“Somos humanos porque olhamos para as estrelas ou olhamos para as estrelas porque somos humanos?”

Neil Gaiman, Stardust.

Esta é uma citação do meu filme favorito, Stardust. Esta citação definiu a minha vida e acredito que define a humanidade também. Eu, como qualquer outra pessoa neste planeta, nasci curioso. Desde criança eu fico maravilhado com muitas coisas na Terra (e fora dela!): a mudança de cor das folhas das árvores de acordo com que mudam as estações do ano, a organização das formigas ao se locomoverem, a maneira como minhas unhas são capazes de crescer ou como um copo quebra quando cai da mesa. O mundo em torno de mim era sempre muito emocionante e cheio de coisas novas.

Eu, como todas as crianças, nasci um cientista: curioso. Mas algo acontece com muitas crianças à medida que crescem, algo ao longo do caminho acaba oprimindo esta inclinação natural para a descoberta que mantém os seres humanos vivos, que inspira as novas tecnologias a aprimorarem nossas capacidades e que cria novas formas de fazer as coisas. Manter as crianças curiosas e empenhadas na busca de conhecimento durante a adolescência e na idade adulta é essencial para o futuro da humanidade. Então, a questão é: como evitar que as crianças percam o interesse pelas descobertas de coisas novas e mantê-las envolvidas e animadas com o mundo ao seu redor? Eu acredito que nós já temos uma resposta: a exploração espacial.

A exploração do espaço tem uma capacidade incrível para animar e inspirar até mesmo a pessoa mais ranzinza. O que vamos encontrar lá fora? Como a vida será diferente para nós em 50 anos? Estas são as mesmas perguntas que os seres humanos se perguntaram cada uma das vezes em que eles se aventuraram para terras distantes, seja viajando para novos continentes, explorando as profundezas dos oceanos ou explorando o espaço sideral. Os seres humanos têm uma gana para exploração, para continuar indo mais longe do que já foram da última vez, para testar os limites e desafiar o impossível. É o impulso humano para explorar que acende e alimenta o fogo da curiosidade nos jovens, e permanece a vontade de produzir gerações futuras prontas para fazer grandes coisas, assim como seus antecessores fizeram.

Mas explorar o espaço não é o bastante. E nem mesmo humanos explorando o espaço é o bastante. Se queremos inspirar a próxima geração a ficar curiosa e motivada a realizar grandes feitos, devemos realizá-los agora, nós mesmos. Devemos continuar descobrindo o espaço e desafiando o impossível. Devemos programar nossas mentes para buscarem realizações que nunca foram alcançadas. Não é o suficiente orbitar em volta da Terra ou enviar sondas para outros planetas. Para o bem do futuro da humanidade aqui na Terra, devemos colocar os seres humanos em outros lugares. Temos que enviar seres humanos a Marte.

Então, por quê Marte? O que Marte tem de especial que inspira e motiva os jovens a se interessarem por STEM*? Marte está longe. É um lugar hostil, sua atmosfera não é respirável, não tem proteção contra a radiação nem água que se possa utilizar. Mas são exatamente essas condições infernais que fazem de Marte um bom destino para os nossos próximos passos gigantes como humanidade. Marte exige uma jornada desafiadora, que vai afetar a nossa compreensão sobre o sistema solar, o nosso conhecimento sobre o que somos capazes de realizar e nossas capacidades científicas e tecnológicas. Marte é difícil apenas o bastante para nos presentear com esse desafio, de que os seres humanos precisam continuar investindo em inovação e, aqui na Terra, precisam seguir aumentando suas próprias capacidades. Enquanto Marte oferecer um desafio que instigue os seres humanos para além de qualquer coisa já feita antes, é um desafio que nós somos capazes de assumir e de vencer.

*STEM é uma expressão utilizada para nomear o campo do conhecimento de ciências, tecnologia, engenharia e matemática (science, technology, engineering, and mathematics).

Marte é o próximo passo lógico na jornada da exploração espacial. Assim como a Lua foi um passo enorme nos anos 1960 e alimentou gerações com a inspiração para sonhar grande e fazer grandes coisas, a exploração de Marte vai me inspirar pela minha vida inteira. Nós temos capacidade de enviar seres humanos a Marte e, ainda mais importante, temos a obrigação de fazer isso. É nosso dever assumir este desafio de todo o coração, para inspirar uma nova geração de crianças a serem curiosas, e, fazendo isso, criar um futuro melhor. Nós somos a geração Marte e este é o nosso futuro.

Este texto é parte de uma série especial, criada em parceria com a Explore Mars, onde colaboradores de diversas áreas, como ciência, educação, política, negócios e cultura, respondem a uma pergunta simples: “Por que Marte?” Para saber mais, visite exploremars.org.

Edmar Borges

Jornalista latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, ilustrador vindo do interior de Minas Gerais. Acredita que um dia a tecnologia e a espiritualidade vão ter uma linda prole. Você também me encontra em omxxnamashivaya.tumblr.com

Comentar

Assine nossa news!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.