Revista Mandala

Mostre-me mais: o pedido de uma alma que encontra a Morte no curta “Coda”

Compartilhar

Se você morresse nesse momento, como seria seu encontro com a Morte? Você iria com ela de bom grado? Ou precisaria de mais tempo, de ver mais coisas, de ficar mais um pouco?

No premiado curta Coda, a alma de um homem que acaba de morrer encontra a Morte e pede mais. Mais tempo, mais coisas para ver e experimentar. O mar, o cheiro de uma floresta úmida, uma fogueira entre amigos. “Quero estar com gente”, ele pede. Para ser levado, ele quer se lembrar de tudo o que existe e viveu. “Mostre-me algo escondido e compartilhado”.

De técnica singela e impecável, o tocante enredo acompanha o questionamento humano diante do que ele considera o fim de tudo: eu senti tudo o que queria e podia sentir? O personagem pede incessantemente por mais tempo. Aos poucos, a Morte lhe permite reviver algumas sensações. Mas ele quer sempre mais. “Mais?”, a Morte pergunta.

Assista ao curta abaixo. Para ativar a legenda em português, vá na configuração de Closed Caption (CC).

 

Edmar Borges

Jornalista latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, ilustrador vindo do interior de Minas Gerais. Acredita que um dia a tecnologia e a espiritualidade vão ter uma linda prole. Você também me encontra em omxxnamashivaya.tumblr.com

Comentar

Assine nossa news!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.