Revista Mandala

Novo estudo indica que uma em cada seis mortes está relacionada à poluição (e não apenas do ar)

Os poluentes no ar, na água e nos produtos químicos causaram 9 milhões de óbitos prematuros só em 2015.

Compartilhar

Este artigo é uma tradução. Ele foi publicado originalmente por no site Mind Body Green e pode ser lido em inglês aqui.

 

De acordo com um novo relatório publicado pela Lancet Commission on Health and Pollution (Comissão Lancet sobre Saúde e Poluição, em português), cerca de uma em cada seis mortes está relacionada à poluição de alguma forma. Pode ser poluição do ar, contaminação da água e do solo, ou poluição química e ocupacional, que, juntas, representam a maior causa ambiental de doenças no mundo.

De fato, os estudos estimam que essas poluições foram responsáveis ​​por 9 milhões de óbitos prematuros em 2015. Esses números são bastante surpreendentes, e de acordo com o relatório, nossos governos e sistemas de saúde os ignoraram por muito tempo.

Se você está se perguntando que tipo de poluição é a maior ameaça à sua saúde, o relatório também responde. A poluição do ar é a pior delas e foi associada a 6,5 ​​milhões de mortes em 2015. A seguinte é a poluição da água (1,8 milhões de mortes) e a terceira está relacionada ao local de trabalho (0,8 milhão de mortes).

A poluição do ar é a pior delas e foi associada a 6,5 ​​milhões de mortes em 2015.

O problema da poluição afeta todos, mas especialmente crianças, comunidades em áreas de renda média ou baixa e países em rápida industrialização na África e na Ásia.

A conclusão? Há muitos produtos químicos por aí e a maioria deles não foi estudada o suficiente. Em outras palavras: viver um estilo de vida mais verde, investindo em itens como produtos de beleza naturais e produtos de limpeza feitos em casa, se reaproximar da natureza e comer mais frutas e vegetais repletos de antioxidantes – tudo isso nunca foi tão importante.

Podemos nos fortalecer com conhecimento e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para diminuir nossa exposição diária a toxinas.

Então, faça um estoque das suas velas que ainda não foram totalmente queimadas e verifique o índice de qualidade do ar da sua cidade. Há muitas coisas que não podemos controlar sobre a poluição no ar, da água e do solo, mas podemos nos fortalecer com conhecimento e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para diminuir nossa exposição diária a toxinas.

Edmar Borges

Jornalista latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, ilustrador vindo do interior de Minas Gerais. Acredita que um dia a tecnologia e a espiritualidade vão ter uma linda prole. Você também me encontra em omxxnamashivaya.tumblr.com

Comentar

Assine nossa news!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.