Revista Mandala

Produtos naturais para o corpo: sobre o carinho e a consciência do que está em contato com sua pele

Compartilhar

“Não devemos negar o que já somos, por insegurança, por fuga, por querer buscar certezas onde elas não existem. Nessas buscas, conheci a terapia holística e todo amor que ela traz”, declara Renata Theodoro na entrevista para a Revista Mandala.

Renata cresceu numa rua onde havia um pé de amora e se lembra desse marco da sua infância. Sujou a boca e as roupas sob a sombra e entre os galhos dessa árvore. Fez arte, em todos os sentidos. Agora, adulta, ela se inspira nesse pedaço carinhoso de sua vida para criar artesanalmente produtos naturais. Seu projeto, chamado Pé de Amora, é uma fábrica caseira. Mas o que ela fabrica na cozinha da casa de sua avó não são apenas sabonetes, bolsas de cheiro e desodorantes. Renata enxerga no que chama de “amor curativo” das plantas e óleos essenciais que utiliza respeito ao próprio corpo e conhecimento de si.

oil-1205635_1920

Sustentabilidade: uma alternativa aos perigos das grandes indústrias de produtos químicos

De acordo com Renata, que está a frente do Pé de Amora desde 2014, quando o criou no meio do carnaval em um dia que ela descreve como “chuvoso, frio e de mudanças”, os produtos de higiene pessoal industrializados escondem segredos. Na verdade, eles nem escondem bem. Basta dar uma olhada nos rótulos e você estará diante de uma lista de substâncias que, a longo prazo, podem ser nocivas à saúde e ao bem estar do corpo. Mas, na grande maioria das vezes, sequer conseguimos decifrar o que essas embalagens trazem, de forma que os seus efeitos no nosso corpo permanecem camuflados.

Por isso, Renata insiste que se informar sobre aquilo que está usando é essencial. “Quando você busca informações sobre os produtos que usa em seu corpo, leva um susto danado. São químicos muito abrasivos que, com o tempo, podem deixar marcas tristes em nossos corpos“, ela conta. “Além do que, ao usar produtos artesanais, você está indo na contramão das grandes indústrias e dos lucros abusivos. Fortalecendo a economia local, você gera autonomia, tanto para quem faz quanto para quem usa. Esse relacionamento vai além de questão financeira. Super apoio também, para quem gosta e tem tempo, que crie seus próprios produtos, assim você se conecta com você mesmo e de quebra economiza um dinheirinho”.

candles-472379_1280

Mas o que tem de especial em usar produtos naturais?

Como alertado por Renata, os produtos químicos podem prejudicar a saúde a longo prazo. Claro que o que ela fabrica na casa de sua avó, no interior de São Paulo, também são produtos que envolvem processos químicos. No entanto, a diferença é que as substâncias usadas são selecionadas. As criações oferecidas pelo Pé de Amora trazem elementos de plantas e óleos essenciais que, para Renata, são preciosos por respeitarem o corpo e proporcionarem uma experiência de cuidado próprio que vai contra os hábitos de uma sociedade que se alimenta de forma desequilibrada, abusa dos mediamentos e se encontra intoxicada, permeada por ansiedade e depressão.

A fitoterapia é justamente uma busca medicinal e também de higiene alternativa. A partir do estudo das plantas medicinais e seus benefícios para a saúde humana, essa corrente propõe caminhos naturais para a cura. É um tratamento que, como Renata aponta, se utiliza de ervas, flores, raízes, tinturas, alcoolaturas, chás e compressas para oferecer bem estar ao corpo e – não pode ficar de fora – à mente.

A aromaterapia, por sua vez, também se baseia na manipulação de substâncias que a própria natureza oferece. Esse tratamento acontece “por meio do uso dos óleos essenciais, que são extraídos também das ervas, flores, raízes e frutos, geralmente por destilação”, conta Renata. “Eles são altamente concentrados. Gosto de dizer que os óleos essenciais são a alma do vegetal, pois contém todo poder curativo, em gotinhas mágicas”.

lemon-906141_1280

A verdadeira exclusividade

Os consumidores, em geral, prezam pela sensação de que estão adquirindo um produto especial, principalmente com relação a roupas e perfumes. Mas, na maioria dos casos, são iludidos pela ideia de exclusividade estampada no marketing da fabricação em massa. Além disso, nem sempre temos tempo para observar o que estamos fazendo com nossas vidas, com as pessoas à nossa volta e, claro, com nossos corpos. Mas é importante adotar esse hábito, especialmente quando se faz o que todo mundo faz, mesmo sem saber. Isso porque vivemos em um tempo onde supermercados estão abarrotados de produtos que prometem nos embelezar e nos higienizar. Nossos cheiros não conhecemos mais. Nosso tom de pele é um retoque diário. Dos cabelos às unhas do pé, o que não falta são promessas de padronização.

É nesse cenário que o Pé de Amora se atrela aos detalhes para escapar do ritmo acelerado de produção das grandes marcas e, de quebra, oferecer ao cliente um produto único. Como conta Renata, alguns produtos demoram até quarenta dias para ficarem prontos. Ao descrever o processo de fabricação, ela exala delicadeza. E o processo por si só é tão delicado quanto o cuidado que ela sugere às pessoas. “É magia pura!”, ela exclama.

Com dedicação integral, cada etapa desse processo é atenciosamente exercida. Do planejamento à venda, há uma história em cada frasco. Esse poderia ser o slogan de qualquer perfume de marca, mas no caso de um produto natural ele realmente significa isso. Renata seleciona cada matéria-prima, faz cada uma das misturas necessárias e observa até que cada produto esteja finalmente criado (e sua qualidade, garantida). “Cada criação é uma criação, não adianta tentar repetir!”, ela conta. “E também busco diversificar nos produtos, então cada vez foco em uma inspiração nova”.

“São processos alquímicos incríveis de vivenciar”, ela continua contando, admirada. “Confesso que criar sabonetes me fascina muito! Misturar ingredientes e criar um produto final é instigante. Levar esse produto para o consumidor é mais instigante ainda. O processo de venda, quando se admira o que faz, é natural e flui. Cada produção é um aprendizado diferente. Por mais que se use a mesma composição, sendo produtos artesanais, cada um cria sua própria cor, textura, aroma”.

Sobre os tempos líquidos e descuidados? Renata tem esperança. Na contramão de uma sociedade que ela considera intoxicada, a criadora de produtos naturais percebe que a conscientização também cresce, e cada vez mais. “Fala-se mais sobre alimentação saudável, sustentabilidade, entendimento respeitoso de que tudo está em seu limite: as pessoas, o planeta, os animais”, ela afirma. “Se não pararmos de não refletir, o mundo vai gritar mais alto ainda! Minha esperança mora aí, nesse grito, nesses olhares, compreensivos e denunciadores”.

_

Quer ler mais sobre terapia holística e outras correntes alternativas de observação do corpo? Clique aqui e veja a matéria da Revista Mandala sobre iridologia, um processo de medicina alternativa que auxilia na saúde e no conhecimento por meio de leitura da íris dos olhos.

Edmar Borges

Jornalista latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, ilustrador vindo do interior de Minas Gerais. Acredita que um dia a tecnologia e a espiritualidade vão ter uma linda prole. Você também me encontra em omxxnamashivaya.tumblr.com

Comentar

Assine nossa news!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.