Revista Mandala

Quatro fenômenos lunares sincronizados criam espetáculo astronômico na noite desta quarta-feira

Superlua, Lua de Sangue, Lua Azul e um eclipse lunar total: há 150 anos o céu da Terra tem esperado por esta noite.

Compartilhar

Prepare-se para ver nesta quarta-feira, 31 de janeiro, um céu que ninguém que você conhece, nem a pessoa mais idosa, já viu antes. Isso porque são quatro fenômenos lunares em uma única noite: um eclipse, uma Lua de Sangue, uma Lua Azul e uma Superlua. De acordo com a Nasa, a lua cheia será tão especial justamente porque reúne uma série de características incomuns, que se sincronizam esta noite.

Em seu site, a agência espacial estadunidense explica que a lua de hoje é a terceira de uma série de “superluas” (quando a lua está mais próxima da Terra e cerca de 15% mais brilhante). Além disso, é a segunda lua cheia do mês (a primeira foi no dia 1 de janeiro), o que caracteriza o fenômeno conhecido como Lua Azul (este que, por sua vez, ocasionará um eclipse lunar total ao cruzar a sombra da Terra).

Achou pouco? Ainda tem a Lua de Sangue. Ela vai fazer parte do espetáculo celestial de hoje pois, ao alcançar a sombra da Terra, a lua vai adquirir uma tonalidade avermelhada. Ou seja, são quatro fenômenos em um. A última vez em que isso aconteceu foi em 1866, há 152 anos.

Vai dar pra ver?

 Esta é sempre uma questão pertinente em noite de fenômeno lunar. Isso porque eventos astronômicos, principalmente os menores, acontecem com muito mais frequência do que imaginamos, mas é importante lembrar que nem tudo pode ser dimensionado pela capacidade ótica da vista humana. Imagine que você olha para um farol em uma ilha a 10 quilômetros de distância. Ao navegar 600 metros na direção do farol, seus olhos ainda não conseguem assimilar que houve uma aproximação significativa.

Assim será esta noite: apesar de a lua estar 14% maior e 30% mais brilhante na noite de hoje, nossa percepção é limitada. Mas ela certamente estará mais iluminada e a sua cor vai variar de acordo com a região do planeta onde é admirada. No Brasil, de acordo com a Nasa, só será possível acompanhar o eclipse em cidades do extremo norte, como indicado na imagem abaixo:

O eclipse, um dos fenômenos lunares desta quarta-feira, será visto de maneiras diferentes em cada região planeta (Imagem: Nasa/reprodução)

Mas se você mora em outro lugar do Brasil, não fique triste! A Superlua e a Lua Azul ainda poderão ser contempladas nas demais regiões do país. É claro, no entanto, que fatores climáticos interferem diretamente na visibilidade dos fenômenos celestiais. Além disso, garantia mesmo de admirar todos os três acontecimentos lunares em um só é um privilégio restrito à Ásia, à Austrália, ao Oceano Pacífico e ao oeste da América do Norte.

Neste site, você pode assistir a vídeos de simulação animada que explicam em detalhes os fenômenos da noite de hoje (as informações estão em inglês, mas o material é bastante intuitivo e pode ser acompanhado mesmo por quem não tem domínio do idioma). Confira algumas imagens:

E você, o que planeja para a noite de hoje? Como é sua relação com fenômenos astronômicos e eclipses lunares? Conte para nós, deixe seu comentário logo abaixo!

 

Edmar Borges

Jornalista latino-americano sem dinheiro no banco nem parentes importantes, ilustrador vindo do interior de Minas Gerais. Acredita que um dia a tecnologia e a espiritualidade vão ter uma linda prole. Você também me encontra em omxxnamashivaya.tumblr.com

Comentar

Assine nossa news!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.